1º Fórum de Direitos Humanos reúne cerca de 600 pessoas em Guarulhos

Imagens: Fábio Nunes/ PMG

O prefeito Guti assinou nesta terça-feira (11), termo de Adesão da Cidade de Guarulhos com o Alto Comissariado das Nações Unidas (ACNUR) referente à campanha Cidades #ComOsRefugiados, durante a realização do 1º Fórum de Direitos Humanos de Guarulhos, realizado no Adamastor Centro, sob a coordenação da Secretaria de Direitos Humanos, que abordou o tema: “70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH)”.

“Guarulhos, assim como todo o Brasil, sofre com problemas estruturais e econômicos, mas é, acima de tudo, um país que acolhe”, disse o prefeito. A campanha tem como objetivo mostrar a solidariedade que muitas cidades ao redor do mundo têm demonstrado às pessoas refugiadas.

Em relação ao Fórum, o prefeito enfatizou os esforços para implantar as políticas públicas necessárias para garantir dignidade e qualidade de vida às pessoas. “Temos um Observatório dedicado aos direitos humanos e uma meta ousada: visitar, até o final de 2019, todas as casas de Guarulhos, principalmente àquelas que possam estar em alguma situação de vulnerabilidade social, para conseguirmos pensar uma forma de ajudar as pessoas”, afirmou Guti.

Durante o Fórum, que reuniu cerca de 600 pessoas, o secretário de Direitos Humanos, Lameh Smeili, anunciou para março de 2019 a instalação do Centro de Referência de Direitos Humanos, no CIC Pimentas – Centro de Integração e Cidadania, e lançou as publicações digitais do “2º Caderno de Direitos Humanos”, do livro “1º Ciclo de Palestras Políticas Públicas e Direitos Humanos” e do “Relatório Analítico de Indicadores de Direitos Humanos de Guarulhos”.

O secretário Lameh acredita que a cidade possa ser referência em matéria de Direitos Humanos para o Brasil, para a América Latina e para o mundo. “Esperamos que esse Fórum possa ser a ponta inicial para que juntos possamos encontrar um mundo melhor”, afirmou Lameh.

O evento contou com as presenças de autoridades de diversos segmentos da sociedade, entre eles: Alexandre de Sá Domingues, presidente da OAB Guarulhos; sheik Mohamed Al Bukai; subsecretários Anderson Guimarães (Igualdade Racial), Walid Shuqair (Idoso), Toninho Messias (Acessibilidade e Inclusão), Verinha Souza (Mulheres), Ana Marques (Diversidade), Rodrigo Buffo (Comunicação), Abdo Mazloum (secretário de Meio Ambiente), bem como Dalila Figueiredo, da Associação Brasileira de Defesa da Mulher (Asbrad) e Maria Beatriz Bonna Nogueira, da ACNUR-SP, que participaram de mesa redonda sobre a temática do Fórum.

Mesas temáticas

O Fórum trabalhou com cinco mesas temáticas: Violação de direitos e segurança pública, Educação em Direitos Humanos e Direito à Memória, Direitos Humanos em Todas as Idades, Direitos Humanos na Cidade e Direitos Humanos e Participação Popular, com o intuito de promover o debate para fortalecer as políticas públicas relacionadas ao direito humano.

Mostra de Curtas

O Fórum também trouxe para os participantes uma mostra de curtas. Os filmes foram produzidos e dirigidos por coletivos urbanos de cultura e retrataram, de maneira lúdica, diversas cenas do cotidiano sobre violação dos direitos humanos.


Comentários no Facebook