ARTIGO: 7 livros que todo vestibulando precisa ler e entender

Alguns clássicos são muito importantes na vida de todos os estudantes. Se você está fazendo cursinho já deve saber que todos os anos os vestibulandos precisam ler uma lista extensa de obras. Porém, algumas delas são revisitadas ano a ano. Então que tal já de adiantar e começar a ler essas obras que, além de clássicos, costumam ser sempre pedidas no vestibular? Conheça 7 delas.
 
Dom Casmurro
Machado de Assis, autor de Dom Casmurro, é um dos autores mais conhecidos entre os vestibulandos. E não é para menos: Dom Casmurro é talvez sua obra-prima, onde ele destrincha em uma linguagem rebuscada, a história de um homem que vive inserido em uma redoma de ciúmes por sua esposa e namorada da infância.
 
O Cortiço
De Aluízio Azevedo, essa obra mostra de forma antropológica e literária, a vida em um cortiço extremamente pobre e operário do Rio de Janeiro. Pelos tantos personagens como João Romão, Bertoleza e Pombinha, descobrimos muito sobre as dificuldades de viver à margem.
 
Sagarana
Sagarana é um livro de contos publicado por João Guimarães Rosa em 1946. Os textos exemplificam bem o estilo do autor, sua linguagem inovadora e seus temas, atrelados à vida rural de Minas Gerais. Tem 9 contos no total e fala sobre diversos assuntos.
 
Grande Sertão: Veredas
Fundamental para entender as diferenças de escolas literárias, a obra de Guimarães Rosa é muito experimental e rica. O único romance do escritor mineiro utiliza o idioma do próprio sertão para narrar as lembranças do jagunço Riobaldo e seu amor por Diadorim. A linguagem peculiar e a originalidade do estilo fazem parte da obra.
Iracema
Iracema é uma obra de José de Alencar, uma das mais aclamadas que existem até hoje. Escrito em prosa poética, esse romance é um dos principais representantes da vertente indianista do movimento romântico, e passeia pela formação da identidade dos brasileiros.
Capitães da Areia
O baiano Jorge Amado é um dos ícones da literatura brasileira e nesta obra, uma das suas mais famosas, mostra a história de um grupo de crianças de rua vivendo à margem da sociedade. A obra de Jorge Amado foi uma das primeiras a abordar a infância abandonada sob uma perspectiva social, e não somente policial. Livro foi publicado em 1937 e censurado no período da Ditadura.
 
Triste Fim de Policarpo Quaresma
O livro de Lima Barreto tem como curiosidade o personagem principal, que é engajado e revolucionário, o que permite ao autor discutir fatos histórico-sociais. Publicado em 1915, narra a história de Policarpo Quaresma, um brasileiro que gosta profundamente das coisas do país. Porém, envolvido em um conflito, acaba perdendo as ilusões. As histórias narradas ocorrem no governo de Floriano Peixoto, o que ajuda a saber mais sobre o início da República.

Comentários no Facebook