Carta Aberta de professores municipais questiona Prefeito Mamoru

Um grupo de Professores da Rede Municipal de Educação lanço uma Carta Aberta ao prefeito de Itaquaquecetuba Mamoru Nakashima (PSDB), onde apontam várias falhas na Rede, uma das falhas apontadas é o mau uso dos recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) e a falta de um Plano de Carreira para os servidores públicos da Educação.

Leia a Carta na íntegra:

CARTA ABERTA AO PREFEITO DE ITAQUAQUECETUBA

Senhor Prefeito Mamoru Nakashima,

Com todo o respeito que sua função e cargo lhe garante, nós professores lhes dirigimos a palavra.

Como é de conhecimento de V. Ex.ª., os eleitores de Itaquaquecetuba o elegeram como último guardião da esperança, da ética política e da moralidade pública local.

Todos nós sabemos que o senhor recebeu uma cidade sucateada para administrar e totalmente desmoralizada diante das demais cidades do seu entorno. O senhor era a grande aposta e esperança de melhorias para Itaquá. Já passados quase três anos, o quê se vê hoje? Vemos uma cidade que ainda aguarda seu salvador!

Quando o senhor se empossou no cargo de servidor “maior” da cidade, empossou também seus auxiliares importados, sabe Deus de onde são, que não conheciam e nem conhecem a realidade desta cidade, pois são de outros lugares talvez com melhores condições que as nossas.

A nossa cidade está um caos em todas as áreas! O povo tem sua parcela de culpa ao elegê-lo, mas naquele momento o senhor representava a esperança de vida nova para a cidade. Portanto, os eleitores estão inocentados, pois foram enganados! Seu governo não é diferente dos outros.

Bom, vamos nos ater no assunto que nos interessam que é a educação municipal. A educação do município continua um desastre, a qual teve no inicio do seu governo uma secretária totalmente blindada e que os professores não tinham qualquer tipo de acesso; também teve e ainda tem uma equipe de técnicos que deixam a desejar. Estão mais preocupados em se segurar no cargo, infernizando a vida dos professores com relatórios burocráticos sem quaisquer devolutivas. Auxiliar os professores e as direções está em segundo plano! E as direções de escolas? Estas são vulneráveis, amadoras e incompetentes e, em muitas vezes, estão ali para servir de conchavos num verdadeiro loteamento político para atender vereadores A ou B.

Assim a qualidade da educação e do ensino só tende a piorar a cada dia, pois a pasta serve de suporte para interesses eleitoreiros, anulando o compromisso institucional ou tornando-o ineficiente. A prova disso senhor prefeito, são os índices das avaliações externas e um deles é o vergonhoso IDEB apresentado pelo município. Graças ao empenho dos profissionais docentes o desastre não foi maior, pois, apesar do descaso da sua administração com o ensino público, os professores se dedicaram e dedicam em favor dos esquecidos pelo poder público.

O Plano de Carreira, Cargos e Salários dos professores municipais que foi uma de suas bandeiras de campanha política que serviria para resgatar a auto-estima e a dignidade docente, virou uma lenda. E como é de vosso conhecimento, este plano foi elaborado junto com os professores em 2009 e de lá pra cá, são promessas e mais promessas. A desculpa é sempre a mesma para não aprová-lo: o impacto financeiro sobre as contas públicas. Para não se chegar a uma conclusão nos cálculos, só podemos ter duas explicações: o senhor tem uma equipe técnica de finanças péssima e incompetente ou não tem interesse ou vontade política para executá-lo.

Vossa Excelência criou leis nestes primeiros anos de seu mandato com muitos cargos comissionados que só oneram os cofres da cidade e não trazem qualquer melhoria na qualidade dos serviços oferecidos aos cidadãos. Estranhamente, para estes cargos V. Ex.ª. não debateu ou mostrou para a população o impacto financeiro nas contas públicas. Será que é porque o senhor tinha que acomodar os apaniguados partidários? Será que não seria hora do senhor demití-los em favor da cidade e para o bem das contas do município? Ética política e moralidade pública nenhuma, não é mesmo senhor prefeito?

Os recursos recebidos do FUNDEB por si só, cobrem a folha de pagamento dos professores enquadrados no plano de carreira, caso esses recursos não sejam utilizados para outras despesas como é o caso de pagamento de convênio médico (SEISA). Aliás, este pagamento ao convênio médico está em desacordo com a Lei nº 11.494/08 e estão nos balancetes não aprovados pelo Conselho do FUNDEB. Temos notícias que as contribuições mensais ao IPSMI, não estão sendo repassadas em sua totalidade, as quais são descontadas na folha de pagamento dos servidores da municipalidade, que dirá o acordo da dívida com a previdência municipal firmado pelo antigo prefeito!

Então senhor prefeito, nós esperamos um gesto de grandeza e vontade política da sua parte, encaminhando imediatamente o nosso Plano de Carreira para a aprovação ainda este ano e que, este passe a ser vigorado a partir de janeiro de 2016. Todos sabemos de suas intenções políticas. Somos professores acesso a mais de 30 mil famílias ou mais, estamos atentos e não iremos apoiá-lo caso não tenhamos nosso plano aprovado. Iniciaremos já no dia-a-dia e nas próximas reuniões de Pais, Conselhos de APM e Conselhos de Escola a esclarecer estas famílias todas as mazelas do seu governo e estaremos apoiando sim, aquele candidato a prefeito e a vereador que assumirem de fato este compromisso com os professores e a educação municipal. Lembre-se o senhor não terá novamente os 81 mil votos válidos como foi em 2012.

Vossa Excelência já teve tempo suficiente para resolver esta pendência com os professores!

PROFESSORES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DE ITAQUAQUECETUBA

Veja também

Prefeitura de Itaquaquecetuba segue desrespeitando os professores municipais


Comentários no Facebook