Coronel garante novos PMs para Arujá

Arujá receberá novos policiais militares a partir do final de abril. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (14/03) pelo comandante do 31º Batalhão da Polícia Militar, Durval Silvano Gasparini, em reunião com o prefeito Abel Larini, na Prefeitura.

Também participaram do encontro o presidente da Câmara Municipal, Renato Bispo Caroba, o vereador Gabriel dos Santos, o delegado da Polícia Civil, Sidney Muniz, o presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), Benedito Souza Ferreira, um membro do órgão, Artur Souza Ferreira Neto, e a presidente da Associação de Moradores do Nova Arujá e do Jordanópolis, Reinilde Oliveira.

De acordo com o coronel Gasparini, critérios técnicos que levam em conta os índices de criminalidade definirão o número de PMs que virá para o município. “A expectativa é redirecionar os soldados de segunda classe que terminam o estágio no fim de abril para Arujá, de forma a ter um combate da criminalidade mais efetivo na cidade. Vamos fazer isso com base em critérios técnicos, de acordo com as necessidades do município”, afirmou o coronel.

Segundo ele, atualmente a principal preocupação da cidade são os roubos diversos. “A Secretaria de Segurança Pública tem metas de combate ao crime que são avaliadas trimestralmente. Devemos alcançá-las neste trimestre, com queda em homicídios e roubos e furtos de veículos”, disse.

Cobrança antiga do prefeito Abel Larini e do legislativo municipal, o aumento no efetivo policial arujaense também é importante para cobrir o déficit de homens que trabalham no município.

Em fevereiro, durante a entrega do novo prédio da Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes, Abel reivindicou a vinda de novos PMs para Arujá ao governador Geraldo Alckmin e ao secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre de Moraes.

“A segurança é uma das maiores preocupações da população e o aumento do efetivo é necessário porque inibe os criminosos e porque as pessoas ficam mais tranquilas quando veem uma viatura fazendo ronda no seu bairro. Temos cobrado mais policiais diariamente”, afirmou o prefeito.

Nova sede

Abel também informou que a Prefeitura está disposta a doar a área da antiga Cooperativa de Reciclagem de Arujá (CORA) para a Secretaria de Segurança Pública do Estado construir uma sede nova para a 3ª Companhia da PM, no município, atendendo a um pedido elaborado pelo Conseg. Bastaria apenas o Estado demonstrar interesse e se comprometer com a obra.

O coronel informou que submeterá a avaliação aos seus superiores. Ele também falou da possibilidade do compartilhamento das ferramentas de segurança utilizadas pela Prefeitura e pela PM, como, por exemplo, o sistema de monitoramento. “Sem dúvida, traria mais efetividade no combate à criminalidade”, disse.

Avaliação

Na avaliação do presidente do Conseg, Benedito Souza Ferreira, o Maguila, o aumento do efetivo é importante porque permitirá que o trabalho ostensivo da PM seja ampliado também no período noturno.  “Há noites em que poucas viaturas estão rodando a cidade, que tem mais de 70 bairros”, afirmou.

Ele também falou da importância de as pessoas registrarem boletins de ocorrência. “Se não houver registro, fica difícil cobrar o Estado porque quando a Secretaria puxa os dados, eles podem ser diferentes da realidade que conhecemos”, afirma. O Conselho Comunitário de Segurança se reúne toda primeira quinta-feira do mês, às 19h30, no Espaço Empreendedor, na Rua Adhemar de Barros. (Com informações da Diretoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Arujá)


Comentários no Facebook