EMTU informa sobre o Corredor Metropolitano em Arujá

O projeto executivo do Terminal de Arujá do Corredor Metropolitano ficará pronto em dezembro, de acordo com as informações transmitidas pelo presidente da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), Joaquim Lopes, ao secretário municipal de Planejamento, Flavio de Senço, durante reunião em São Paulo.

O encontro foi agendado a pedido da Câmara Técnica de Mobilidade Urbana do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) e contou com representantes de outras prefeituras da região e técnicos do órgão estadual.

De acordo com os técnicos, o projeto básico do Terminal de Arujá está pronto. Ainda segundo eles, a crise econômica que afeta o País provocou mudanças no cronograma estipulado anteriormente fazendo com que o governo estadual priorizasse o fim de obras em andamento no ano passado para então prosseguir com a execução de novos projetos.

“Esta reunião abordou uma série de assuntos importantes de mobilidade para os municípios da região, entre eles o Corredor Metropolitano. O presidente da EMTU explicou que o projeto básico do Terminal está pronto. Esperamos que tudo ocorra dentro do previsto porque falamos de um investimento fundamental para Arujá”, explicou de Senço.

O Corredor

Em Arujá, o trajeto deve ter 1,8 quilômetro, entre o Terminal Metropolitano que será instalado entre as avenidas Adília Barbosa Neves e Mário Covas, e a Avenida Renova dos Santos, até encontrar a SP-56. No município, a definição do trajeto teve participação direta da Prefeitura, o que permitiu reduzir em quase 100% o número de desapropriações.

O investimento orçado em R$ 337 milhões prevê a construção de 21,5 quilômetros de via, ligando Arujá a Itaquaquecetuba, Poá e Ferraz de Vasconcelos, por meio de 28 pontos de parada e dois terminais, um em Arujá e outro em Ferraz, beneficiando uma população estimada em 47 mil pessoas por dia. (Com informações da Diretoria de Comunicação de Arujá)


Comentários no Facebook