Interesses políticos estariam por trás da transferência do Delegado Eduardo Boigues em Itaquaquecetuba

Foto: Nelson Cortês / Diário de Itaquá
Fonte ligada a Mamoru assegura que prefeito contou com a ajuda de Samuel Moreira para transferir Eduardo Boigues de cidade
 
Por Lailson Nascimento do Jornal Gazeta Regional
 
Fonte interna da Prefeitura de Itaquaquecetuba admitiu ao Gazeta Regional, sob a condição de anonimato, que o prefeito Mamoru Nakashima (PSDB) é o principal mentor do afastamento do delegado Eduardo Boigues Queroz da cidade. Ao revelar que o tucano teria apelado para o Secretário Estadual da Casa Civil, Samuel Moreira (também filiado ao partido), o interlocutor garante que o objetivo seria político. Por considerar o delegado uma ameaça ao seu grupo, Mamoru teria colocado os interesses políticos acima segurança pública do município.
 
De acordo com o que foi apurado, Mamoru e seu secretário municipal de Finanças e Saúde, William Harada, reuniram-se com Samuel Moreira em dezembro de 2016. Responsável pelo relacionamento do governo estadual com as prefeituras, o secretário teria agido a favor do pleito de seu correligionário.
Apesar de negar a interferência, o prefeito tem contra Eduardo as estatísticas eleitorais. Embora reeleito, o tucano teria ficado incomodado com o sucesso do delegado no pleito municipal. Estreante na política, ele alcançou 20 mil votos e terminou em segundo lugar, destacando-se numa disputa que envolveu 13 candidatos.
 
Em entrevista a uma rádio de Mogi das Cruzes, o advogado Carlos Vissechi disse que concorda com a tese de que houve pressão política. Classificando a situação como absurda, ele reforçou que a transferência de Boigues ocorreu porque “ele fez um belo trabalho, começou a se destacar e se candidatou a prefeito”. E continuou: “Essa mudança, com todo o respeito que devo à Seccional, foi extremamente política”. Para o advogado, a transferência foi uma maneira de “colocar o cara [Boigues] na geladeira”.
eduardo boigues
 
Entenda o caso
No dia 3 de outubro de 2016, logo após as eleições municipais, Boigues voltou a atuar na Delegacia do Caiuby. O sucesso no pleito municipal, entretanto, levantou rumores sobre o suposto afastamento do delegado de Itaquaquecetuba logo apos as eleições. Em dezembro, após entrar de férias, ele foi destituído do cargo, confirmando-se os rumores.
 
No dia 31 de dezembro, a TV Diário veiculou reportagem oficializando o fechamento da Delegacia de Homicídios. Na ocasião, a Delegacia Seccional alegou alto custo de aluguel para a Prefeitura (muito embora o contrato, no valor mensal de R$ 9 mil, tinha sido renovado pela administração municipal em novembro).
 
Na mesma reportagem, a Seccional afirmou que o setor seria transferido para Mogi das Cruzes (veja matéria: http://g1.globo.com/sp/mogi-das-cruzes-suzano/noticia/2016/12/seccional-fecha-setor-de-homicidios-em-itaquaquecetuba.html).
 
Após grande pressão popular, a Seccional voltou atrás, alocando o setor na Delegacia do Jardim Caiuby. O comando do setor, entretanto, passou a ser do delegado Eliardo Jordão.
Interlocutores garantem que toda a movimentação da Seccional teria o objetivo de tirar o delegado Eduardo Boigues da cidade de Itaquaquecetuba.
 
“Não existem motivos para destituir um servidor público com resultados tão positivos. Curiosamente, o novo delegado Eliardo Jordão tem acompanhando o prefeito em diversos eventos, inclusive na posse do Mamoru”, opina a mesma fonte que revelou o possível acordo com Samuel Moreira.
 
Prefeitura
Questionada sobre o assunto, a Prefeitura de Itaquaquecetuba informou que “em nenhum momento o prefeito procurou o secretário estadual da Casa Civil, Samuel Moreira, para fazer qualquer tipo de solicitação em relação ao citado, essa foi uma decisão da Seccional de Mogi das Cruzes e que não compete ao gestor municipal ingerir sobre tal assunto”.
 
Prestígio de Eduardo Boigues se deve ao sucesso profissional
 
Eduardo Boigues ItaquaquecetubaA boa aceitação do nome do delegado Eduardo Boigues Queroz junto à população itaquaquecetubense se deve, entre outras coisas, ao sucesso profissional do delegado. Na cidade há dez anos, ele assumiu o desafio de combater o crime num dos municípios mais violentos do Estado de São Paulo.
 
Responsável pela criação da Delegacia de Investigações Sobre Narcóticos (DISE) e, mais tarde, pela implantação da Delegacia de Homicídios, Boigues conseguiu, junto a equipe, diminuir as estatísticas de homicídios em 80%.
 
A redução das estatísticas levou o departamento ao seleto grupo das dez mais efetivas do Estado de São Paulo neste setor. Por conta do profissionalismo, o delegado ganhou destaque nacional em grandes emissoras de televisão. O trabalho de prevenção e o esclarecimento de diversos crimes atraiu a atenção de programas jornalísticos como Cidade Alerta e Brasil Urgente, garantindo gratificações para sua equipe (formada por apenas 05 policiais civis, atuava em Itaquá, Ferraz de Vasconcelos e Poá).
 
Em maio de 2016, Boigues assumiu o Departamento de Polícia (DP) do bairro Jardim Caiuby, na mesma cidade. Em dois meses de trabalho, sua equipe se destacou mais uma vez, elucidando dezenas de casos antigos na cidade. Em julho, Eduardo se afastou do DP do Caiuby para ser candidato a prefeito do município. Com 20 mil votos, terminou como segundo colocado na primeira eleição disputada em sua vida.
 
Apoio popular
Por conta da situação, o delegado utilizou as redes sociais para fazer breve reflexão acerca do assunto. Considerando o fato como “inexplicável”, Boigues lamentou a situação. “Dez anos de trabalho, uma equipe sensacional, centenas de casos esclarecidos e uma redução de 80% dos homicídios, para você voltar das férias e saber que não estará mais fazendo o que mais gosta na cidade que ama. Muito triste”, postou.
 
A atitude atraiu o apoio da população, que também não entendeu a situação. “Eduardo atingiu expressivo resultado, levando a cidade às tvs com resultados de seu trabalho e não como terra de ninguém que era. Enquanto o povo for omisso, seremos a pior cidade da região, rumo a pior do Estado. E você, prefeito, não pense que tapou os olhos da cidade, você pode mudar seus fantoches, mas estamos de olho em tudo. Vi vários prefeitos passarem e não será você o intocável!!! Nosso povo deve estar acima de seu governo, pois a cidade é nossa!”, protestou o empresário Alexandre Feijó.
 
Uma petição pública em favor do retorno de Boigues também foi criada na internet. Até as 12h45 de ontem (13), 547 pessoas já haviam assinado – veja petição: http://bit.ly/querodreduardo



Comentários no Facebook