Judoca mogiana luta na Turquia e na Croácia em busca de pontos para a seletiva olímpica

Por Danielle Yura
Aos 16 anos de idade, a judoca mogiana Marcela Kin Campos Shimada, atleta da seleção brasileira de base, embarca, no próximo dia 1º de março, para Antalya, na Turquia, e Zagreb, na Croácia. Marcela participará de treinamentos e de campeonatos amistosos nos dois países. O objetivo é se destacar nas competições e abrir portas para a seletiva olímpica, que acontece em 2018.
 
Acompanhada do sensei Yoshio Kimura e do atleta Gustavo Borsoi de Siqueira, do Judô Clube de Mogi das Cruzes, e também da seleção brasileira de base de judô, a faixa marrom Marcela participará de aproximadamente oito lutas na Turquia e na Croácia na categoria leve, de até 52kg. A participação nos amistosos somará pontos para a posição dos atletas no ranking nacional. “Essa competição não possui ligação com as Olimpíadas, mas, ao disputá-las, posso ter mais chances para a seletiva olímpica do ano que vem”, planeja a judoca.
 
Antes do embarque internacional, a equipe se reunirá em Pindamonhangaba, interior de São Paulo, entre 26 de fevereiro e 1º de março, para os últimos treinamentos no Brasil. Os atletas permanecem no exterior até 13 de março.
 
Marcela começou a treinar judô aos dez anos de idade por influência do pai, o também judoca Marcelo Shimada. Um ano depois já se federou para participar de competições oficiais. Orientada pelo sensei Yoshio Kimura, do Judô Clube de Mogi, Marcela segue uma rotina de treinos puxada, de quem planeja uma carreira sólida no esporte. São 18 treinos por semana, totalizando cerca de 35 horas dedicadas à sua grande paixão, o judô.
 
Estudante do terceiro ano do ensino médio, a faixa marrom coleciona títulos desde quando começou a competir, em 2010. Já foi vice-campeã no Campeonato Paulista Estudantil de 2013, campeã da seletiva para os Jogos Escolares na Juventude em 2014 e 2015, terceira colocada no Campeonato Paulista sub 18 em 2015 e 2016, novamente medalha de bronze na Copa São Paulo e no Campeonato Paulista Sênior de 2016, quando também conquistou o vice-campeonato dos Jogos Abertos.
 
Entre seus últimos feitos estão a quarta colocação na seletiva nacional em 2016, resultado que a tornou membro da seleção brasileira de base, e a quinta colocação do Meeting da Base, conquistada em janeiro último. Esta competição ajudou a aumentar a pontuação dos atletas no ranking nacional de judocas.
 
Há dois anos, Marcela Shimada decidiu seguir carreira no judô, o que tornou mais frequente suas idas à academia. Depois de frequentar as aulas na escola, no período da manhã, ela segue para o Judô Clube, onde passa o restante do dia treinando. “Eu não sei o que é sair desde quando descobri que o judô é o esporte que amo. E vou sacrificar outras coisas, como as festas, os passeios, o descanso, as horas de namoro, a alimentação irrestrita, para chegar onde quero”, promete.
 
A adolescente conta que a vida disciplinada já afastou amizades, convites para diversão e muitos outros momentos que colegas da sua idade vivem, mas o apoio dos pais, dos familiares, do sensei, dos amigos da academia, e do namorado e também judoca Matheus Julio Oliveira, transforma seus dias menos árduos. “Sei que todo esse esforço terá valido a pena quando eu alcançar meu objetivo e realizar meus sonhos”, afirma Marcela. Determinada, a mogiana sonha alto: trazer para o Brasil uma medalha olímpica de judô.
 
As constantes viagens para outras cidades, estados e até país para participar de competições, no entanto, exigem um alto investimento da família de Marcela, que agora busca apoio para sua viagem à Europa e para manter suas atividades de atleta profissional.

Comentários no Facebook