Larissa Ashiuchi quer ampliar projetos sociais em parceria com Lu Alckmin

Na manhã desta quinta-feira (15 de dezembro), a esposa do prefeito eleito para o mandato 2017/2020, o engenheiro e empresário Rodrigo Ashiuchi (PR), tratou sobre o assunto durante evento organizado pela presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo; encontro foi abrigado no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, bairro da zona sul da capital
 
A futura primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Suzano-SP, Larissa Antoniassi dos Santos Ashiuchi, pretende ampliar as parcerias que o município tem com o Governo do Estado de São Paulo, para que novos projetos sociais sejam implantados. Na manhã desta quinta-feira (15 de dezembro), a esposa do prefeito eleito para o mandato 2017/2020, o engenheiro e empresário Rodrigo Ashiuchi (PR), tratou sobre o assunto durante evento organizado pela presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, a primeira-dama Lu Alckmin.
 
A 6ª edição do “Bazar da Escola de Moda” foi realizado no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, bairro da zona sul da capital. No evento, foram apresentados e comercializados produtos confeccionados pelos alunos de corte e costura, modelagem, cartonagem, bordado em linha, bordado em pedraria e crochê da Escola de Moda, projeto idealizado pela esposa do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que, desde 2011, já qualificou mais de 28 mil pessoas no Estado e que Larissa deseja potencializar em Suzano a partir de janeiro do ano que vem.
 
“É um projeto fantástico. Vou investir nele fortemente. Dona Lu Alckmin deverá se reunir com as primeiras-damas do Estado no começo de 2017, para a apresentação de todas as suas ações, para que firmemos parcerias. Já adiantei a ela que Suzano tem total interesse. Sou muito simpática às capacitações profissionais. Afinal, o Social não pode ser apenas assistencialista. Precisamos oferecer oportunidade e emprego para quem precisa por meio de projetos como a Escola de Moda”, exemplificou a futura primeira-dama.
 
Depois de conversar com Lu Alckmin, Larissa percorreu os vários estandes do bazar e teve a oportunidade de conferir de perto os trabalhos expostos, entre acessórios para casa, artigos para escritório, carteiras em crochê e com aplicação em pedraria, caixas multicoloridas com revestimento, bolsas em tecido, vestidos de cortes finos e estruturados, entre outras tantas peças.
 
“Fiquei encantada com tudo que vi. Aliás, não quero apenas potencializar o projeto em Suzano. Pretendo promover, por meio do Fundo Social, um evento voltado à área da Moda, com bazar, nos moldes do realizado no Palácio dos Bandeirantes”, disse.
 
Larissa lembrou que, em Suzano, a Assistência à Mulher, ao Adolescente e à Criança Esperança (AAMAE), entidade que funciona no Miguel Badra, é conveniada ao Fundo Social de Solidariedade do Estado e conta com a Escola de Moda. Ela, aliás, visitou o projeto recentemente, ocasião em que participou da formatura de costureiras que fizeram o curso. Também esteve no Instituto Virtutis, que tem à frente o padre Luis Alberto Hidalgo, da Paróquia Santa Rita, e conheceu a oficina de corte e costura para a comunidade do Jardim Gardênia Azul.
 
“É uma alegria poder apresentar mais um bazar. Muitos alunos chegaram ao curso sem saber nada de costura, nem sequer como colocar uma linha na agulha. Muitos estavam desempregados. Mas se superaram. Agora, estão ganhando espaço no mercado de trabalho. Isso prova que todo ser humano é capaz, mas que precisa de uma oportunidade”, discursou Lu Alckmin. (Com informações da Fiamini Soluções Integradas em Comunicação)

Comentários no Facebook