Ministério Público irá investigar pinturas em prédios da Prefeitura de Mogi

Gustavo Don

Após denúncia do PSOL de Mogi das Cruzes, o Ministério Público decidiu instaurar inquérito civil para investigar possíveis irregularidades nas pinturas de prédios públicos da cidade. De acordo com a representação, o partido suspeita que as cores escolhidas para a pintura são as mesmas do partido do Prefeito Marco Bertaiolli (PSD), ferindo os princípios de impessoalidade na administração pública, configurando crime de improbidade administrativa.

Os prédios do CRESCER, Creches, Acadêmias da Terceira Idade e até mesmo a recém inaugurada UPA no Rodeio, receberam as cores azul e verde, mesmas cores do PSD, partido que elegeu o Prefeito. Em Poá, o ex-Prefeito Testinha teve o mandato cassado pela Justiça, após denúncia semelhante, por pintar a cidade na cor laranja, mesma que utilizou em sua campanha. Já em Itaquaquecetuba, a Justiça determinou prazo de 30 dias para que a Prefeitura retire a pintura dos prédios públicos que poderiam promover o partido (Veja aqui) do prefeito Mamoru Nakashima (na época era o PTN, atualmente ele está no PSDB).

A Câmara Municipal de Mogi também foi notificada sobre a denúncia e deverá analisar quando voltar do recesso.

Número MP: 14.0341.0007865/2015-5
Tipo de Procedimento: Inquérito Civil – IC
Unidade: PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE MOGI DAS CRUZES
Situação: Em Andamento
Assunto: DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATÉRIAS DE DIREITO PÚBLICO – Atos Administrativos – Improbidade Administrativa – Violação aos Princípios Administrativos – AGENTE PÚBLICO / DIREITOS / DEVERES / PROIBIÇÕES
Partes: MARCO AURELIO BERTAIOLLI – REPRESENTADO
Instauração: 17/12/2015


Comentários no Facebook