Ministro Mauro Campbell, do STJ, deve retornar a Mogi das Cruzes no próximo ano

Divulgação

O ministro Mauro Campbell do Superior Tribunal de Justiça (STJ) esteve na última sexta-feira (27/11) na Universidade Braz Cubas para encerrar o evento “Os Grandes Mestres”, organizado para comemorar os 50 anos do curso de Direito da instituição. De setembro até agora, grandes nomes da área jurídica estiveram no município para compartilhar experiências e debater assuntos atuais com estudantes e profissionais da região.  Durante a palestra, o ministro Mauro Campbell garantiu que deve retornar a Universidade para falar mais da importância do Superior Tribunal de Justiça.

Também já estiveram no evento os ministros Luis Felipe Salomão Luís Felipe Salomão, do STJ, que palestrou sobre “Meios extrajudiciais de solução de controvérsias: Mediação e Arbitragem”, Antonio José de Barros Levenhagen, presidente do Tribunal Superior do Trabalho, debateu sobre a “Relevância Institucional do Tribunal Superior do Trabalho”, e o ministro Paulo Moura Ribeiro, também do STJ, que explicou  “As influências do novo CPC no Código Civil de 2002”.

Campbell abriu o debate para falar sobre o Direito Público na Jurisprudência do STJ, assunto que, segundo ele, é importante debater entre os acadêmicos porque a justiça brasileira tem evoluído, mas ainda há uma dificuldade dos profissionais em entenderem as nulidades de um processo. O ministro já garantiu presença em um próximo evento, sem data agendada, para explicar como funciona o STJ e mostrar uma sessão virtual.

“Sempre que sou convidado para participar de eventos, principalmente acadêmicos, fico muito grato porque é uma oportunidade que temos de explicar, por exemplo, como funciona o Superior Tribunal de Justiça. É uma maneira que tenho de incentivar os profissionais de Direito a acreditarem no sistema, porque eu acredito”, avalia o ministro.

50 anos do curso de Direito 

O curso de Direito da Universidade Braz Cubas comemora, em 2015, cinco décadas de existência. O curso foi autorizado em 1965 e reconhecido por Decreto Presidencial, em 1969.

“No início das atividades, em 1965, figuravam entre os professores notáveis juristas que dedicaram o ensino da ciência jurídica aos alunos que passaram pelos bancos escolares de um dos cursos de Direito mais tradicionais de todo o Estado de São Paulo”, destacou a coordenadora, Silmara Faro.

Ela também destacou os objetivos primordiais do curso. “Buscamos a formação de pensadores do Direito, perfeitamente contextualizados com a realidade de seu tempo e o meio social em que estão inseridos. Nestes 50 anos, o curso já formou mais de 13 mil bacharéis, que atuam como advogados, desembargadores, juízes, promotores de justiça, procuradores e delegados. Muitos conquistaram cargos importantes e são profissionais de renome nacional”, enfatiza Silmara.

Infraestrutura 

O curso de Direito da Universidade Braz Cubas conta laboratórios específicos para o desenvolvimento da atividade jurídica. Desta forma, os alunos participam de aulas práticas, com atendimentos reais à população, que garantem experiências semelhantes ao que encontrarão no mercado de trabalho. Entre eles estão: Cartório Modelo para aulas práticas, Delegacia Modelo do Núcleo de Prática Jurídica, Juizado Especial Civil, Escritório Modelo do Núcleo de Prática Jurídica, Secretaria do Núcleo de Prática Jurídica e Salão de Júri e Sala de Audiências para a formação prática simulada e real. (Linha Fina Assessoria de Comunicação)


Comentários no Facebook