Outubro Rosa terá palestra e apresentação de coral de entidade na Piaget

Crédito da foto: SLeone/Facpiaget

Médico oncologista Flávio Isaías Rodrigues e coral da Associação Beneficente de Controle do Câncer Alto Tietê estarão na faculdade para reforçar campanha; atividade gratuita e aberta para toda a comunidade será no dia 27, às 9h30

Sintomas e sinais do câncer de mama surgem no início da doença e, se descobertos logo, podem ser tratados a tempo, e muitas vidas, salvas. Porém, muitos pacientes, por medo ou falta de informação, preferem o silêncio e atrasam o diagnóstico. É preciso romper essa barreira, derrubar tabus e mostrar que a doença nem sempre é uma sentença de morte. Dia 27, a Faculdade Piaget, em Suzano, dará uma contribuição nessa luta com atividade especial em seu campus: uma manhã inteira dedicada ao Outubro Rosa.

A Piaget sediará palestra do médico oncologista Flávio Isaías Rodrigues, fundador do Centro Oncológico de Mogi das Cruzes. A atividade, na próxima terça-feira, às 9h30, no auditório da Piaget, terá participação especial do coral de pacientes da Associação Beneficente de Controle do Câncer do Alto Tietê (ABCC-AT) e o depoimento de quem luta contra a doença. Rodrigues falará sobre diagnóstico e prevenção. Também orientará sobre o câncer de câncer de próstata, pois no próximo mês tem o Novembro Azul, movimento de conscientização dos homens. A atividade é gratuita e para toda a comunidade.

Durante todo o mês de outubro, há três anos, a Faculdade Piaget muda a iluminação de seu campus em adesão ao movimento de luta contra o câncer de mama, como fazem várias cidades no mundo e também no Brasil, que adotam decoração no tom rosa de prédios e monumentos, entre outras iniciativas. Também nesse mês, cursos da área de Saúde da Piaget promovem atividades de orientação. Alunos conversam com colegas no pátio e nas salas de aula e distribuem laços na cor rosa, símbolos da campanha.

A Associação Beneficente de Controle do Câncer Alto Tietê (ABCC-AT) é uma entidade sem fins lucrativos, fundada pelo médico Flávio Isaías Rodrigues e sua esposa, Emília Letícia Rossi Rodrigues, em 2002, com a missão de atenuar o sofrimento das pessoas que estão em tratamento contra o câncer na região. Atua no sentido de devolver a qualidade de vida para os pacientes por meio de atividades que resgatam a autoestima e que auxiliam no enfrentamento da doença, oferecendo apoio psicológico, inclusive para os familiares. Também doa leite, suplementos alimentares, medicamentos e cestas básicas para os mais carentes. É por meio da arrecadação de alimentos não perecíveis ou suplementos alimentares que a entidade monta cestas básicas mensais doadas às 100 famílias carentes atendidas. A ABCC-AT é composta por voluntários e tem sede na rua Gaspar Conqueiro, 881, Alto do Ipiranga, em Mogi das Cruzes. Para quem quer ajudar ou conhecer mais sobre a entidade, o telefone é o 4729-9061.

Situação alarmante

O câncer de mama, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), é o segundo tipo mais frequente no mundo. Mais comum entre as mulheres, responde por 22% dos casos novos a cada ano e tem sido diagnosticado em estágios avançados. Por isso, as taxas de mortalidade continuam elevadas. Somente o diagnóstico precoce, que aumenta as chances de cura, pode reverter essa triste realidade.

Mulheres entre 40 e 49 anos devem fazer anualmente o exame clínico das mamas. Caso seja identificada alguma alteração suspeita, o profissional pedirá uma mamografia para confirmação. Entre 50 e 69 anos, é recomendado fazer mamografia a cada dois anos. Mulheres com risco maior (que têm mãe ou irmã com câncer de mama antes dos 50 anos; história familiar de câncer de mama bilateral, câncer de ovário ou câncer de mama masculino) devem iniciar o acompanhamento aos 35 anos. (Com informações da Assessoria de Imprensa da Faculdade Piaget)


Comentários no Facebook