Prefeito de Suzano apresenta Projeto Futuro Olímpico a empresários

Foto: Cape Press Comunicação

Para que o projeto tenha ordem de início será necessária à captação dos recursos autorizados pelo Ministério do Esporte no valor de R$1.391.705,72

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR), juntamente com o secretário de Esportes, Arnaldo Marin Júnior, o Nardinho, recebeu na manhã desta quarta-feira (29 de março) o gestor da Associação de Desportos do Alto Tietê (Adat), Fausto Pizzolato, na sala de licitação da Administração Municipal, para uma apresentação a empresários do município sobre os benefícios da Lei de Incentivo ao Esporte.

Após o sucesso na execução do Projeto Futuro Brilhante, realizado na Escola Municipal Ruy Ferreira Guimarães (localizada na Rua Antônio Celso Borges), no Jardim São Bernardino, em Suzano, em que atendeu a mais de 100 crianças, a Adat garantiu mais um projeto social para o município: o Futuro Olímpico.

Empenhado em colocar o projeto em execução, o prefeito fez uma apresentação sobre a capacidade de atendimento que beneficiará aproximadamente mil alunos. “O investimento feito será deduzido do imposto devido e proporcionará inclusão social a jovens em áreas de vulnerabilidade social. A formação de base é fundamental para o desenvolvimento esportivo do município. Conto com apoio de todos para fazermos esta captação e iniciar o projeto o quanto antes”, pontuou.

O secretário de Esportes, Nardinho, destacou que o projeto amparado pela Lei de Incentivo ao Esporte proporcionará o acesso a crianças e adolescentes a diversas modalidades esportivas como: Atletismo, Basquetebol, Capoeira, Damas, Futebol de campo, Futsal, Ginástica Rítmica, Ginástica Olímpica/Artística, Judô, Caratê, Kendô, Natação, Futebol de areia, Tênis de mesa, Tênis, Vôlei de praia, Voleibol e Xadrez. Tudo isso de forma gratuita.

“Esta parceria público privada vai beneficiar diretamente a população mais carente de nossa cidade, além de tirar os jovens da rua, proporcionando o acesso a uma atividade física. No ano passado participei diretamente da aplicação do Futuro Brilhante, e pude constatar os benefícios que esta lei de incentivo proporciona”, destacou.

O projeto que será implantado em Suzano foi autorizado pelo Ministério do Esporte, por meio da lei federal de incentivo ao esporte. “A Lei de Incentivo ao Esporte (11.438/2006) permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda em projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. As empresas podem investir até 1% desse valor e as pessoas físicas até 6% do imposto devido”, explica Fausto.

Para que o Futuro Olímpico tenha ordem de início, será necessária a captação dos recursos provenientes do aporte financeiro autorizado pelo Ministério do Esporte no valor de R$1.391.705,72 (um milhão, trezentos e noventa e um mil, setecentos e cinco reais e setenta e dois centavos).

O que é a Adat?

Fundada em 28 de fevereiro de 2008, como Associação de Basquetebol do Alto Tietê (Abat), mudou de nome em 2016 para Associação de Desportos do Alto Tietê (Adat) devido o crescimento de suas ações, que além do basquetebol, passou a gerir praticamente todas as modalidades esportivas existente no País. Entidade sem fins lucrativos, a Adat está credenciada a desenvolver a prática de modalidades esportivas e paradesportivas por meio das Leis de Incentivo ao Esporte.

Com uma política enquadrada no novo Sistema Brasileiro de Desporto, a Adat é responsável pela criação, coordenação e elaboração de projetos esportivos para ajudar na integração dos menos favorecidos no convívio esportivo e social. Sempre com o foco na formação de cidadãos integrados e preocupados com o patrimônio ambiental, cultural, esportivo e histórico das regiões.

A Associação de Desportos do Alto Tietê tem sua sede no município de Suzano, localizada na Rua Marechal Rondon, 18, sala 15, no bairro Jardim Santa Helena, no Estado de São Paulo.

Como funciona a Lei de Incentivo ao Esporte.

Atualmente no País existem dois projetos: a Lei Paulista de Incentivo ao Esporte (estadual) e a Lei de Incentivo ao Esporte (federal). Em âmbito nacional, a Lei de Incentivo ao Esporte permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda (IR) em projetos esportivos aprovados previamente pelo Ministério do Esporte. As empresas podem investir até 1% deste valor e as pessoas físicas até 6%.

Já a Lei Paulista de Incentivo ao Esporte faz a dedução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). Neste sentido, é mais uma ferramenta de grande relevância, pois possibilita às empresas de todo o Estado apoiar projetos esportivos elaborados pela sociedade ou entidades, por meio de patrocínio ou doação financeira provenientes da renúncia de ICMS por parte do Estado, que abre mão de parte de sua arrecadação para que a empresa possa investir diretamente esses recursos em projetos esportivos aprovados pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ).

Cada dia mais as empresas reconhecem a importância e os benefícios de ter sua marca associada ao esporte. Leis de incentivo como esta são importantes para promover não só a formação de atletas, mas também o desenvolvimento humano em âmbitos gerais. (Com informações da Cape Press Comunicação)


Comentários no Facebook