Primeira morte confirmada de H1N1 em Itaquaquecetuba. Terceiro óbito da região

Segundo a Prefeitura Municipal de Itaquaquecetuba uma mulher de 61 anos faleceu vitima  de H1N1. É a terceira morte registrada no Alto Tietê com esta doença. Sendo registrados os óbitos foram Poá e Mogi das Cruzes. A região registrou até o momento 171 notificações da doença e nove casos foram confirmados em oito cidades.

Em Arujá informou é investigada a morte de um morador do Espírito Santo que estava passando pela cidade. Segundo a Prefeitura, ele passava pela Via Dutra, quando se sentiu mal, sendo encaminhado ao Pronto Atendimento Municipal. A Secretaria de Saúde aguarda laudo para confirmar ou não a relação da morte com o H1N1. Em Arujá existem quatro notificações de H1N1, duas foram descartadas, uma transferida para outro município e a outra é a investigação do óbito.

Ferraz de Vasconcelos registrou 37 notificações. Oito casos foram descartados. Não há casos confirmados e nem mortes.

Em Guararema foram 15 notificações. Não há casos confirmados.

A Secretaria Municipal de Saúde de Itaquaquecetuba informou que além da morte da mulher, o município tem 22 casos suspeitos, sendo quatro casos confirmados.

Mogi das Cruzes possui 53 notificações, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. Três casos foram confirmados, incluindo uma morte.

A Prefeitura de Poá informou que há 19 casos suspeitos, sendo que dois foram confirmados como H1N1. Houve uma morte confirmada que ocorreu em 1º de abril.

Em Santa Isabel, existem 18 notificações de suspeita de H1N1 sem casos confirmados.

Suzano possui três casos suspeitos e os exames estão em andamento. Sem nenhum registro de óbito.


Comentários no Facebook