Sem apoio das prefeituras, AACD suspende serviços para pacientes de Suzano e Itaquá

Divulgação

Marcello Barbosa

A AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) de Mogi das Cruzes suspendeu o atendimento de pacientes de Suzano e Itaquaquecetuba. Atualmente a AACD passa por sérias dificuldades financeiras, com um déficit mensal de R$ 20 mil reais por mês. O motivo desta suspensão é que as Prefeituras de Suzano e Itaquaquecetuba não estão colaborando financeiramente com a instituição.

Cerca de 50% dos pacientes atendidos pela unidade não são mogianos, são de outras cidades do Alto Tietê. Porém apenas Mogi das Cruzes, Guararema e Poá investem recursos para que a entidade possa manter o atendimento.

A Prefeitura de Itaquaquecetuba informa que a cidade “encontra-se em situação financeira muito difícil, e seria necessário um estudo para saber da viabilidade da ajuda financeira e, havendo a possibilidade, de quanto a municipalidade poderia dispor”. Mas não aponta uma solução para ajudar os pacientes da cidade.

A Prefeitura de Suzano também informou que passa por dificuldades financeiras, mas não se posicionou sobre quais ações vai realizar para auxiliar os pacientes suzanenses.

A AACD atende as seguintes especialidades em sua sede: Paralisia Cerebral, Lesão Medular, Lesão Encefálica Adquirida Infantil e Adulto, Mielomeningocele, Má-Formação Congênita, Amputados, Doenças Neuromusculares e Poliomielite.


Comentários no Facebook