Universidade Braz Cubas recebe prêmio de Gestão Educacional

Projeto ALFA ​​foi premiado na categoria de Gestão Acadêmica
 
A Universidade Braz Cubas foi uma das instituições educacionais ganhadoras do Prêmio Nacional de Gestão Educacional & Prêmio Gestor Educacional do Ano (PNGE 2017). O anúncio foi realizado em 29 de março, em São Paulo. Concorrendo com instituições de todo o país, a Braz Cubas recebeu o troféu Bronze na categoria Gestão Acadêmica entre as práticas eficazes em Gestão Educacional com o projeto ALFA. Os outros dois projetos também vencedores vieram do Rio Grande do Sul e Minas Gerais.
 
É a primeira vez que a universidade inscreve um projeto nesse prêmio, ficando entre os três melhores do país. O projeto ALFA, implantado no ano passado na Braz Cubas, abrange várias ações voltadas para os alunos ingressantes: o Start, ​festa de recepção ​aos calouros; o Pilar, que são atividades destinadas a integração e engajamento ​à rotina acadêmica; o Alicerce, voltado para o nivelamento em matemática e, por fim, o Saberes, que é o compartilhamento de conhecimento entre alunos.
 
De acordo com a coordenadora geral do Departamento de Inovação Desenvolvimento Ensino e Aprendizagem (IDEA) da Braz Cubas, professora doutora​ Mara Y​á​skara Paiva Cardoso, as ações têm o objetivo de auxiliar a adaptação na universidade, resultando numa melhor interação com outros alunos​ e​ professores​, trabalhar as dificuldades de aprendizagem​ e ​o conhecimento do próprio Campus. Por isso, o ALFA acompanha os ingressantes até o segundo semestre.
 
Prêmio
O Prêmio Nacional de Gestão Educacional & Prêmio Gestor Educacional do Ano foi criado em 2008 com o objetivo de premiar organizações que realizam ações inovadoras no âmbito da gestão educacional e que tenham êxito na melhoria da qualidade de seus processos acadêmicos e organizacionais.
 
As categorias do prêmio entre as práticas eficazes em Gestão Educacional são: Gestão Acadêmica, Responsabilidade Social, ou Gestão Administrativa e de Comunicação.
 
O evento é realizado em conjunto pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), Associação Brasileira das Mantenedoras das Faculdades Isoladas e Integradas (ABRAFI), Associação Nacional dos Centros Universitários (ANACEU), Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC), Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (CONFENEN), Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP) e pela HUMUS Educacional.

Comentários no Facebook