Vereadores de Poá aprovam concessão de auxílio financeiro às vítimas de enchentes

O auxílio a ser concedido será no valor de até R$ 5 mil para cada unidade residencial atingida, mediante solicitação escrita do interessado requerida até o dia 30 de abril
A Câmara de Vereadores de Poá aprovou na noite desta terça-feira (23 de fevereiro), um projeto de lei de autoria do Executivo que autoriza a Prefeitura da Estância Hidromineral de Poá a conceder auxílio financeiro às famílias atingidas pelas fortes chuvas que assolaram o município, ocorridas em 09 de janeiro que, inclusive, deram causa à edição do Decreto Municipal, declarando a cidade em situação de emergência e as chuvas de 17 de fevereiro. Aprovado por unanimidade, o documento deve voltar ao plenário na semana que vem para segunda votação.
 
De acordo com a matéria encaminhada ao Parlamento, ao todo 18 bairros sofreram com maior intensidade. As unidades residenciais atingidas estão localizadas em áreas de extremo risco de alagamentos, enchentes e deslizamentos de terra, conforme consta da Classificação e Codificação Brasileira de Desastre – COBRADE e do Formulário de Informações de Desastre – FIDE, elaborados pela Defesa Civil da cidade.
 
Entre os bairros estão a área central, Vilas: Perracine, Anchieta, Perreli, Sopreter, Açoreana, Romano, Jaú e Lúcia; Jardins: Atuí, Estela, Nova Poá, Débora e Dom Manuel. Também completam a lista Calmon Viana, Cidade Kemel e Conjunto Alvorada.
 
O auxílio a ser concedido será no valor de até R$ 5 mil para cada unidade residencial atingida, mediante solicitação escrita do interessado requerida até o dia 30 de abril, que será avaliada por uma comissão especial designada pelo prefeito e composta por servidores da Secretaria de Assistência e desenvolvimento Social, da Secretaria de Segurança Urbana (Defesa Civil) e da Secretaria de Assuntos Jurídicos.
Ordem do Dia
Orquestrada pelo presidente Mário Massayoshi Kawashima (PSD), o Mário Sumirê, a sessão contou, ainda, com a deliberação de um veto sobre de autoria do veraedor Marcos Ribeiro da Costa (PDT), o Marquinhos da Indaiá, que cria o bilhete especial para gestantes e lactantes no município, a proposta de veto foi rejeitada pelos vereadores.
 
Manifesto
Durante a sessão, um grupo composto por comerciantes fizeram um manifesto pacífico pelo fato de o projeto não incluí-los na proposta.
 
Nova Comissão Permanente
Os vereadores deliberaram também um projeto de resolução de autoria da vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis que institui na Câmara de Poá a Comissão de Cultura e Turismo. (Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Poá)

Comentários no Facebook