Vereadores de Poá aprovam projeto sobre programa de apoio ao cultivo de citronela

Objetivo é diminuir a proliferação do mosquito que transmite a Dengue. Os vereadores poaenses deliberaram na sessão desta terça-feira, ao todo, 11 itens. Entre eles estão cinco vetos, um voto de congratulações e dois requerimentos

Os parlamentares poaenses aprovaram na sessão desta terça-feira (16 de fevereiro), um projeto de lei que visa incentivar o cultivo de citronela e crotalária no município de Poá. De autoria do terceiro-secretário da Casa de Leis, Diogo Reis da Costa (PROS), o Diogo Pernoca, a matéria, aprovada em primeira votação deve retornar ao plenário na próxima semana para apreciação em segundo turno.

O documento aponta como objetivo o combate ao mosquito Aedes Aegypti, responsável pela transmissão da Dengue, com um método natural.

O programa instituído realizará o incentivo mediante a divulgação dos benefícios do cultivo e a manipulação das plantas nas residências, comércios, indústrias e terrenos baldios. A mobilização ficará por conta do Poder Executivo, inclusive, com a distribuição de mudas de citronela e sementes de crotalária, bem como a apresentação das sementes aos alunos da rede pública.

Também será de responsabilidade do Executivo a plantação de mudas e sementes em praças públicas, canteiros de avenidas, margens de rios, riachos e demais áreas públicas.

“Este método já é bastante conhecido e foi implantado em cidades de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Piauí e Espírito Santo, essas plantas possuem efeitos repelentes, principalmente contra mosquitos e borrachudos, e podem atingir uma área de até 50 metros quadrados, cada uma, o que pode contribuir para a diminuição da proliferação do mosquito”, destacou o autor Diogo Pernoca.

Ordem do dia

Os vereadores poaenses deliberaram na sessão desta terça-feira, ao todo, 11 itens. Entre eles estão cinco vetos: o que institui a semana do Radioamadorismo, de Luiz Eduardo Oliveira Alves (PPS), o Edinho do Kemel; o que autoriza a outorga de concessão de uso de terreno de propriedade do município, de José Carlos Costa (PDT), o Zé Carlos da Maçã do Amor e, por fim, o que cria o Passe Livre do Trabalhador Desempregado, de Marcos Ribeiro da Costa (PDT), o Marquinhos da Indaiá.

Rejeitado

Dos cinco, apenas um foi rejeitado pelos vereadores, o que obriga a realização de inscrição na rede de ensino por todo o período letivo, de Ricardo Massa (PP).

Incluídos

Entre os incluídos para a ordem do dia consta o requerimento sobre votos de congratulações ao Deputado Federal Ricardo Izar, de Ricardo Massa; o requerimento de Jeruza Lisboa Pacheco Reis sobre o pedido de informações quanto aos materiais comprados na Expoá (vasos e tecidos) e, também de autoria da parlamentar, o requerimento que reitera o repasse para o Evento Passos da Paixão, como previsto na peça orçamentária para o exercício de 2016, uma vez que até o momento o valor da rubrica ainda não foi direcionado à entidade Opereta, que realiza o evento, anualmente, no município. (Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara de Poá)


Comentários no Facebook